“Era um dia como outro qualquer, quando aquele pedido ainda me atormentava, estava na hora de aceitar que mudanças estariam por vir, ou eu deveria aceitar que pra mim não dava mais?

Por que ele havia me feito aquele pedido? Foi quando decidi fazer algo o qual nem eu mesma concordava, liguei para quem a minha melhor amiga, e esperei que daquela ligação saíssem palavras de conforto, foi quando contei tudo o que podia ser importante para resolver a minha confusão. Como minha avó estava ocupada de mais naquele dia, ela disse que precisava que eu fosse direta, pois ela também seria. Expliquei tudo o que pude e ela me respondeu da seguinte forma:

– Fazer o que as pessoas querem que você faça, não é o mesmo que agradá-las…. O desejo dessas é que você fique o mais próximo de algo/alguém que não podes ser. Afaste-se desses para que você não se afaste de si mesma. Não deixes que lhe torne algo/alguém que você não é, e não quer. Te amo minha filha, até mais.”

(Adorando a LUA – Lauana Guerra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s